Vídeo da DAC traz panorama completo sobre a reunião do Comitê Latino Americano e do Caribe

Aconteceu em Viña del Mar, Chile, abril de 2017, a reunião anual do Comitê Latino Americano e do Caribe organizado pela CISAC (Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores). Nela discutiu-se, principalmente, a questão da luta de âmbito continental pela remuneração de roteiristas e diretores cuja obra tenha comunicação pública. O evento contou com a presença de profissionais do audiovisual de diversos países, como França e Canadá, além da América Latina e Caribe. Para muitos, o evento ter tido o Chile como sede foi muito simbólico, pois, além de ser um país rico culturalmente, nele foi implementada, recentemente, a Lei Ricardo Larraín para a proteção dos direitos dos criadores de obras audiovisuais. Essa conquista é de extrema importância para os profissionais da área. O francês Sylvain Piat, da CISAC, defende que, com a lei aprovada, o Chile poderá servir de exemplo para levar os direitos de remuneração a outros países da região.

No Brasil, a campanha nacional pelos direitos dos diretores e roteiristas, que conta com o apoio e prestígio da ADAL (Aliança de Directores Audiovisuales de Latinoamericana), através da DAC (Directores Argentinos Cinematográficos), segue com desafios históricos que vêm sendo gradativamente superados. Portanto, é preciso traçar nova estratégia para se conseguir maiores e definitivos avanços, tendo em vista que, além das questões legais e institucionais em si, ainda persiste o desconhecimento por parte de alguns criadores dessa prevalência moral, que é receber o justo e devido pagamento pela autoria de suas criaturas. Segundo o cineasta Sylvio Back, presidente da DBCA (Diretores Brasileiros de Cinema e do Audiovisual), há muitos autores que não sabem que são protegidos pelas leis brasileiras e pela CISAC, que reúne quatro milhões de autores pelos cinco continentes, nem que devem ser remunerados por sua expertise, talento e pela arte que produzem. E sem isso, afirma o diretor, não é possível haver mercado tão grande e ativo quanto a operosa indústria audiovisual brasileira, tampouco cadeia produtiva que possa abranger toda a cultura brasileira.

 

 

Com o firme apoio de

LATINOAMÉRICA

Aliança de Diretores Audiovisuais Latinoamericanos

Sociedades que avalizam com acordos recíprocos os Diretores Brasileiros de Cinema e do Audiovisual

CHILE

Sociedade de Autores Nacionais de Teatro, Cinema e Audiovisuais

ARGENTINA

Associação Geral de Diretores Autores Cinematográficos e Audiovisuais

COLÔMBIA

Diretores Audiovisuais Sociedade Colombiana

MÉXICO

Sociedade Mexicana de Diretores-Realizadores de Obras Audiovisuais,

IMPORTANTE APOIO DAS SOCIEDADES LATINO-AMERICANAS E EUROPEIAS

DAMA (logo) Derechos de Autor de Medios Audiovisuales Ver carta de apoio

SACD (logo) Société des Auteurs et Compositeurs Dramatiques Ver carta de apoio

Directors UK (logo) Directors UK
Ver carta de apoio

ADAL (logo) Alianza de Directores Audiovisuales Latinoamericanos Ver carta de apoio

DAC (logo) Directores Argentinos Cinematográficos Ver carta de apoio

Writers and Directors (logo) Writers & Directors Worldwide
Ver carta de apoio

ATN (logo) Sociedad de Autores Nacionales de Teatro, Cine y Audiovisuales Ver carta de apoio

Directores México (logo) Directores México
Ver carta de apoio

SGAE (logo) Sociedad General de Autores y Editores
Ver carta de apoio

SIAE (logo) Società Italiana degli Autori ed Editori
Ver carta de apoio


Centro Empresarial Botafogo, Praia do Botafogo, 300 - 5º andar - Sala 509A - Botafogo - Rio de Janeiro - RJ - CEP 22250-040, Brasil. Ver mapa

© 2015 DBCA / Diretores Brasileiros de Cinema e do Audiovisual /   Tel.: +55 (21) 2158-1060 / 0800-882.1884 (Chamadas Gratuitas)
  contato@diretoresbrasil.org

W3C / javascript / 1280x720 / Problemas com o site? webmaster@diretoresbrasil.org