DBCA e GEDAR: defesa dos direitos autorais em Portugal e no Chile

O Brasil na Assembleia Geral da CISAC

Representando o audiovisual brasileiro, o cineasta Sylvio Back e o roteirista Marcílio Moraes, respectivamente, presidentes da DBCA (Diretores Brasileiros de Cinema e do Audiovisual e GEDAR (Gestão de Direitos de Autores Roteiristas); e o cineasta Ricardo Pinto e Silva e a roteirista Sylvia Palma, secretários gerais das entidades em tela, participarão da Assembleia Geral da CISAC (Confédération Internacionale des Sociétés d´Auteurs et Compositeurs), a realizar-se em Lisboa (Portugal) entre os dias 7,8 e 9 de junho próximo.

Tendo como anfitriã e coorganizadora a prestigiosa SPA (Sociedade Portuguesa de Autores), o mais antigo organismo a defender os direitos autorais em Portugal, a Assembleia Geral da CISAC vai reunir em torno de 350 autores e realizadores, legisladores e gestores de sociedades de governança coletiva que defendem, no âmbito nacional e internacional, os direitos autorais dos criadores em qualquer plataforma digital e não digital.

Solidariedade mundial

Com apenas dois anos de existência, congregando 250 entre os mais importantes realizadores brasileiros, e com quase mil obras cadastradas, na sua privilegiada condição de membro provisório da CISAC, a DBCA deverá reiterar seu empenho a que seja habilitada pelo Ministério da Cultura para arrecadar e distribuir direitos autorais no país que possui o maior parque industrial de entretenimento da América Latina. Para tanto, irá enfatizar a premente solidariedade das entidades coirmãs de todo o mundo nucleadas em torno da CISAC, justamente, por se tratar de pleito tanto moral quanto civilizatório jamais reivindicado pelo Brasil.

Nossa língua

No decorrer do magno evento, a DBCA consolidará sua posição, formalizada na assinatura de manifesto agenciado pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) durante o Congresso Mundial dos Criadores do Audiovisual, promovido pela Writers & Directors Worldwide em outubro de 2016 no Rio de Janeiro, pela adoção do idioma português, ao lado do francês, inglês e espanhol, como nova língua oficial da CISAC.

Conforme assinala o poeta e escritor, Jorge Letria, presidente da SPA, “… ao atribuir à língua portuguesa uma importância estratégica na vida da gestão universal do Direito de Autor, a CISAC reconheceu na Assembleia Geral do Comité Africano da CISAC/2016, ocorrida em Windhoek (Namíbia), o meritório espaço linguístico e cultural para que nossas vozes sejam ouvidas com maior nitidez e firmeza no contexto internacional”.

A destacar que, atualmente, ascende a 250 milhões de pessoas no mundo que falam português, além da África e de Timor-Leste (Sudeste asiático), o Brasil responde por oitenta por cento desse total. Assim, há forte expectativa de que a Assembleia Geral da CISAC aprove o português como língua oficial da entidade, já que o vasto e multiétnico continente africano, representado por Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe, é meta prioritária para a implantação de regramentos legais, institucionais e técnicos em prol do direito autoral naqueles países, hoje assoberbado por um verdadeiro vandalismo digital.

Pauta brasileira

A exemplo da recente Conferência Internacional de Autores e Gestão Coletiva da América Latina e do Caribe, realizada em Valparaíso (Chile) em abril passado, e na esfera do Comitê Latinoamericano e do Caribe, que integra os países da ADAL – Alianza de Directores Audiovisuales Latinoamericanos (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México), caberá aos representantes brasileiros atualizar em Lisboa o quadro institucional, técnico e político sobre a questão da arrecadação e distribuição de direitos autorais no Brasil

No fechamento do conclave, a delegação brasileira participará da reunião aberta do Comitê Executivo do Conselho de Criadores da Writers and Directors Worldwide (W&DW), braço audiovisual da CISAC, quando serão debatidas suas futuras ações para robustecer a necessidade da devida remuneração de roteiristas e diretores cujas obras tenham consumo público.

Pauta CISAC

Respondendo por cinco milhões de autores de todas as áreas da criação (música, dramaturgia, literatura, artes gráficas e plásticas, fotografia e audiovisual), reunidos em 233 organizações de 121 países, a CISAC anuncia profícua pauta com desafios tanto de ordem jurídico-institucional quanto políticos, técnicos e financeiros, visando dar conta dos crescentes multi repertórios de seus associados espalhados por cinco continentes.

Assim, Lisboa assistirá a debates sobre eventuais emendas dos estatutos e respectivas regras profissionais da CISAC; do estabelecimento de prioridades da sua política global à formatação de melhores e mais consistentes tecnologias para captação, aferição e pagamento de direitos autorais. principalmente, discussão sobre como incrementar a
justa e imprescindível remuneração dos autores no universo online, o principal reduto de espectro mundial a burlar o sagrado direito do criador. No encerramento do encontro, será homologada a data e local da próxima Assembleia Geral da CISAC: 07 junho de 2018 em Varsóvia (Polônia).

 

 

Com o firme apoio de

LATINOAMÉRICA

Aliança de Diretores Audiovisuais Latinoamericanos

Sociedades que avalizam com acordos recíprocos os Diretores Brasileiros de Cinema e do Audiovisual

CHILE

Sociedade de Autores Nacionais de Teatro, Cinema e Audiovisuais

ARGENTINA

Associação Geral de Diretores Autores Cinematográficos e Audiovisuais

COLÔMBIA

Diretores Audiovisuais Sociedade Colombiana

MÉXICO

Sociedade Mexicana de Diretores-Realizadores de Obras Audiovisuais,

IMPORTANTE APOIO DAS SOCIEDADES LATINO-AMERICANAS E EUROPEIAS

DAMA (logo) Derechos de Autor de Medios Audiovisuales Ver carta de apoio

SACD (logo) Société des Auteurs et Compositeurs Dramatiques Ver carta de apoio

Directors UK (logo) Directors UK
Ver carta de apoio

ADAL (logo) Alianza de Directores Audiovisuales Latinoamericanos Ver carta de apoio

DAC (logo) Directores Argentinos Cinematográficos Ver carta de apoio

Writers and Directors (logo) Writers & Directors Worldwide
Ver carta de apoio

ATN (logo) Sociedad de Autores Nacionales de Teatro, Cine y Audiovisuales Ver carta de apoio

Directores México (logo) Directores México
Ver carta de apoio

SGAE (logo) Sociedad General de Autores y Editores
Ver carta de apoio

SIAE (logo) Società Italiana degli Autori ed Editori
Ver carta de apoio


Rua Alcindo Guanabara, 15, sala 1201 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20031-130, Brasil. Ver mapa

© 2015 DBCA / Diretores Brasileiros de Cinema e do Audiovisual /   Tel.: +55 (21) 97995 0087 / 0800 882 1884 (Chamadas Gratuitas)
  contato@diretoresbrasil.org

W3C / javascript / 1280x720 / Problemas com o site? webmaster@diretoresbrasil.org