DBCA assina contrato para implementação das ferramentas CISAC

Em outubro de 2017, a DBCA participou do Treinamento para Sociedades Latino-americanas no âmbito do Encontro do Comitê Técnico para Sociedades de repertório Dramático, Literário e Audiovisual, ocorridos em Bogotá, Colômbia, e realizado pela CISAC – Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores, em parceria com as sociedades colombianas DASC – Diretores Audiovisuais Sociedade Colombiana)  e REDES – Rede Colombiana de Escritores Audiovisuais, de Teatro, Rádio e Novas Tecnologias.

Durante as diversas apresentações, os palestrantes puderam expor as principais ferramentas disponibilizadas pela CISAC aos seus membros. Esse pacote de ferramentas foi desenvolvido com o objetivo de estabelecer um padrão para compartilhar informações, facilitar a identificação de autores e obras internacionalmente, e unificar a fonte de dados entre as sociedades, além de facilitar ao atendimento de outras regras profissionais e resoluções obrigatórias das sociedades membros da confederação.

Como consequência da participação neste encontro, a DBCA firmou contrato com a CISAC para o uso do Pacote de Ferramentas. Vigente a partir de janeiro de 2018, o contrato permite que a DBCA adquira todos os sistemas desenvolvidos para uso das sociedades com repertório audiovisual.

O primeiro sistema a ser implantado é o IPI – Interested Parties Information System.

Esse sistema permite que as sociedades de gestão coletiva cadastrem seus diretores filiados, que passam a ter um número de identificação internacionalmente reconhecido. O IPI agiliza o processo, evitando que uma sociedade tenha que enviar um questionamento a todas suas sociedades parceiras para localizar aquela que representa o diretor em questão.

 

O segundo sistema é o IDA – International Documentation on Audiovisual,  que possibilita às sociedades cadastrarem todas as obras declaradas em seu banco de dados e cujos mandatos foram assinados pelos respectivos titulares de direitos. Essa ferramenta é fundamental para a monitoração das obras audiovisuais que venham a ser difundidas publicamente ao redor do mundo.

O  que acontecerá na prática será o seguinte:: uma obra é exibida e/ou disponibilizada publicamente em determinado país, gerando um valor de direitos autorais a ser arrecadado pela sociedade local; em seguida, essa sociedade consulta o sistema IPI para identificar o diretor, sua nacionalidade e verificar se o mesmo é filiado a alguma sociedade de gestão coletiva, facilitando a sua localização; identificado o diretor, é feita uma consulta no sistema IDA, para verificar se a sociedade a qual o diretor é filiado possui o mandato daquela obra especificamente e assim, proceder ao repasse dos direitos autorais auferidos.

Através desses dois sistemas, as sociedades-irmãs realizam os repasses internacionais dos direitos autorais arrecadados em seus territórios com maior segurança e precisão. Portanto, é fundamental que todos os diretores possuam uma numeração no sistema IPI e que todas as suas obras estejam declaradas no sistema IDA. É imprescindível, também, que os dados de seus filiados e repertórios sejam verificados e mantidos atualizados pelas sociedades e pelos autores.

A DBCA já mantém acordos de representação recíproca com dez sociedades-irmãs, localizadas em dez países e em três regiões (América Latina, Europa, Ásia/Pacífico), que possibilitam o repasse de direitos autorais. São elas:

– DAC – Argentina

– ATN – Chile

– DIRECTORES – México

– DASC – Colômbia

– DAMA – Espanha

– SGAE – Espanha

– SSA – Suíça, Principado de Liechtenstein

– SUISSEIMAGE – Suíça, Principado de Liechtenstein

– SPAutores – Portugal (protocolo)

– ASDACS – Austrália e Nova Zelândia

Visando sempre aprimorar suas atividades, a DBCA iniciou o processo de cadastramento dos diretores brasileiros já filiados e das obras administradas, respectivamente, nos sistemas IPI e IDA. Por isso, recomendamos a todos os diretores brasileiros que entrem em contato com o Departamento de Registro (*) para verificar seus dados de usuário e declaração de obras, certificando-se que as informações estão em condições documentais de serem cadastrados nos dois sistemas.

Ao ter seus dados pessoais e de suas obras cadastrados nos sistemas IPI e IDA, os diretores garantem que seus direitos autorais estão sendo representados e arrecadados em todos os territórios que possuam sociedades filiadas à CISAC.

Anna Seilhe

Analista de Atendimento e Declaração de Obras da DBCA

Departamento de Atendimento ao Diretor e Registro de Obras:

0800-882.1884 / 21 2533 – 9191 WhatsApp: +55 21 97995-0087

 

Com o firme apoio de

LATINOAMÉRICA

Aliança de Diretores Audiovisuais Latinoamericanos

Sociedades que avalizam com acordos recíprocos os Diretores Brasileiros de Cinema e do Audiovisual

CHILE

Sociedade de Autores Nacionais de Teatro, Cinema e Audiovisuais

ARGENTINA

Associação Geral de Diretores Autores Cinematográficos e Audiovisuais

COLÔMBIA

Diretores Audiovisuais Sociedade Colombiana

MÉXICO

Sociedade Mexicana de Diretores-Realizadores de Obras Audiovisuais,

IMPORTANTE APOIO DAS SOCIEDADES LATINO-AMERICANAS E EUROPEIAS

DAMA (logo) Derechos de Autor de Medios Audiovisuales Ver carta de apoio

SACD (logo) Société des Auteurs et Compositeurs Dramatiques Ver carta de apoio

Directors UK (logo) Directors UK
Ver carta de apoio

ADAL (logo) Alianza de Directores Audiovisuales Latinoamericanos Ver carta de apoio

DAC (logo) Directores Argentinos Cinematográficos Ver carta de apoio

Writers and Directors (logo) Writers & Directors Worldwide
Ver carta de apoio

ATN (logo) Sociedad de Autores Nacionales de Teatro, Cine y Audiovisuales Ver carta de apoio

Directores México (logo) Directores México
Ver carta de apoio

SGAE (logo) Sociedad General de Autores y Editores
Ver carta de apoio

SIAE (logo) Società Italiana degli Autori ed Editori
Ver carta de apoio